sábado, fevereiro 18, 2006

 

quarta-feira, fevereiro 08, 2006

 

Caminhos da animação em Beja

Tem lugar no próximo mês de Maio do corrente ano, entre os dias 9 e 10 a terceira edição do colóquio “Caminhos da Animação”. Trata-se de um projecto da responsabilidade dos alunos do 4º ano do curso de Animação Sociocultural da Escola Superior de Educação de Beja (ESEB) e conta com o da ESEB e do Instituto Politécnico de Beja (IPB). Todos os anos este evento trás à cidade de Beja e ao auditório do IPB alguns dos mais conceituados profissionais ligados directa ou indirectamente à animação sociocultural. De ano para ano este projecto tem vindo a afirmar-se a nível nacional. Prova disso é a crescente procura por parte de profissionais e estudantes de animação sociocultural, atraídos pela qualidade do programa e actividades apresentadas. Neste ano de 2006 a temática central do colóquio é “Animação: Passado, Presente e Futuro”. Este colóquio apresentará quatro painéis, designadamente: “Animação, Conceptualização e Intervenção”; “Animação pelo Mundo”; “Animação na Sociedade: Perspectivas” e “Formação Complementar”. De referir que ao longo deste evento se irão desenvolver várias actividades e workshop’s complementando o programa principal. Para mais informações deverá contactar a organização através do e-mail: info.caminhosanimacao@iol.pt.


 

Boss AC actua em Alcácer do Sal

Boss AC vai marcar presença no Pavilhão Gimnodesportivo de Alcácer do Sal, no dia 11, sábado, pelas 22 horas para um concerto de promoção do seu último trabalho, “Ritmos, Amor e Palavras”, numa iniciativa da Junta de Freguesia de Santa Maria do Castelo com total apoio da Câmara Municipal de Alcácer do Sal. O músico é actualmente um dos maiores expoentes do hip hop nacional, revelando-se pela primeira vez no albúm “Rápublica”, de 1994, disco que teve bastante sucesso comercial e que trouxe o género para o mainstream no nosso pais. A partir daí segue-se uma carreira, já com mais de uma década que inclui os discos “Mandachuva” de 1998 e “Rimar Contra A Maré”, de 2002, e várias colaborações com músicos nacionais e estrangeiros. Uma confirmação do sucesso a acrescentar a este currículo foi o facto de ter sido um dos nomeados ao prémio MTV para melhor artista nacional, em 2005. Poeta urbano por natureza, é no palco que se torna o verdadeiro mestre-de-cerimónias soltando toda a sua garra, amor pela liberdade e pelo hip hop, assumindo o seu papel de observador da sociedade em que vivemos e capacidade de transmitir a sua mensagem. O concerto vai ser baseado no último albúm, que nasceu de várias colaborações com músicos como, Da Weasel, Sam The Kid e De La Soul e é basicamente um disco de ritmos, onde se funde o rock, soul e r&b com música tradicional africana e portuguesa. Um concerto a não perder. Os bilhetes encontram-se à venda ao preço unitário de 10 euros.

terça-feira, fevereiro 07, 2006

 

5º Encontro Anual da Comissão Europeia em Évora

Évora recebeu nos dias 2 e 3 de Fevereiro o 5º Encontro Anual da Comissão Europeia com as Autoridades de Gestão do Quadro Comunitário de Apoio, tendo no decurso dos trabalhos sido visitados diversos projectos apoiados pelos fundos estruturais no âmbito do Quadro Comunitário de Apoio III. Além da apresentação do projecto “Évora Distrito Digital”, da responsabilidade da Associação de Municípios, uma das visitas realizadas foi ao Aeródromo Municipal de Évora onde o Presidente da Câmara de Évora apresentou as boas vindas e o Comandante Lima Basto, responsável pelo Aeródromo, deu a conhecer o projecto e os planos previstos para a sua melhoria nos próximos tempos. Ao longo dos últimos anos têm vindo a ser efectuadas obras visando aumentar a qualidade do Aeródromo, estando actualmente também a ser preparada a sua expansão por forma a instalar uma zona industrial ligada à industria aeronáutica, cuja face mais visível será a produção luso-francesa dos aviões Skylander. Face a tais investimentos, explicou o Comandante Lima Basto, o Aeródromo tem de ser expandido com caminhos de circulação e uma placa de estacionamento. A nova zona industrial terá também um caminho e entrada próprios, bem como segurança própria.Para o grande desenvolvimento do Aeródromo é necessária a iluminação da pista, uma nova torre de controle (e respectivo pessoal especializado para fazer a informação aeronáutica), bombeiros com viatura adequada e o aumento da pista em mais 300 metros, o que acrescerá um pouco o movimento de aeronaves, mas nunca em demasia, por forma a preservar a qualidade de vida existente.Prevê-se que o projecto para estas melhorias esteja concluído dentro de seis meses, sendo depois apresentado às entidades com competências nesta matéria, entre as quais se conta a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional, visto que é bastante dispendioso e só possível realizar com o recurso a financiamentos europeus.A delegação da Comissão Europeia visitou igualmente a “Escola de Formação de Pilotos – 2ª fase” da Academia Aeronáutica de Évora, tendo sido recebidos pelo Comandante e Director desta, Amílcar Godinho, que lhes deu as boas vindas e explicou o trabalho realizado no âmbito do projecto, o qual também tem financiamento europeu.A Escola de Pilotos foi criada há cerca de sete anos. Conta actualmente com 18 aviões e tem mais de uma centena de alunos portugueses, holandeses e belgas, sendo uma instituição bastante conceituada a nível nacional e internacional na formação de pilotos de linha aérea e apresentando uma taxa de emprego de aproximadamente 80 por cento.Os funcionários europeus partiram depois para Portel onde tomaram contacto com outros projectos, tendo também visitado as barragens de Alqueva e Pedrógão. CME
 

Mercado ambulante de Beja encerra

A Câmara Municipal de Beja vai encerrar em definitivo o mercado ambulante que funcionou nos últimos meses, com periodicidade semanal, nas traseiras do Parque de Campismo da cidade. A decisão foi comunicada esta manhã aos feirantes tendo, em seguida, decorrido uma reunião tripartida com representantes do Município, ExpoBeja e comissão de feirantes - entidade que representa os vendedores do mercado extinto, na qual, ficou estabelecida a vontade de todos em criar uma nova feira na cidade. Este novo espaço de venda terá periodicidade semanal, com inicio já no próximo sábado, e decorrerá no Parque de Feiras e Exposições de Beja, sendo o processo organizativo da exclusiva responsabilidade da ExpoBeja. A criação de uma nova feira permitirá melhorar significativamente as condições de trabalho dos feirantes e de acolhimento aos futuros clientes, uma vez que o certame irá decorrer num espaço coberto - livre do mau tempo e da lama, apetrechado com casas de banho públicas, um amplo parque de estacionamento, entre outras mais valias. Na mesma reunião ficou definido que todo e qualquer comerciante poderá ter acesso à nova feira com o objectivo de escoar os seus produtos, tendo ficado condicionada a participação de cada vendedor ao pagamento de uma taxa mensal no valor de 125 Euros. O novo espaço comercial da cidade "nascerá" no próximo sábado, dia 4 de Fevereiro, no Parque de Feiras e Exposições de Beja e poderá ser visitado por todos entre as 08h e as 14 horas. Fonte CMB

segunda-feira, fevereiro 06, 2006

 

MoraPesca para pescadores

Carretos, canas, engodos, amostras e um número indeterminado de artigos de pesca desportiva vão estar mais uma vez em exposição no Pavilhão Municipal de Exposições, em Mora. Pelo quarto ano consecutivo, a Câmara Municipal de Mora, apoiada pela Federação Portuguesa de Pesca Desportiva, organiza mais uma edição da MoraPesca, durante os dias 17, 18 e 19 de Fevereiro de 2006. Esta feira de artigos de Pesca Desportiva, tem vindo a crescer gradualmente. Três dias em que o Concelho de Mora vai receber largas centenas de pescadores profissionais e amadores, entre outros visitantes. Este ano, à imagem dos anteriores, espera-se que seja um verdadeiro exemplo de sucesso. No sábado dia 18, pelas nove horas, irá decorrer na pista de pesca de Mora, o II Meeting da Juventude. Trata-se de uma prova de ensino destinada a jovens pescadores. Antes, durante e após a prova os jovens pescadores serão acompanhados por elementos do Team Vega, com a presença do Campeão Nacional de Clubes e o Campeão Nacional de Individuais. À tarde serão entregues os prémios aos participantes. No domingo, dia 19, pela manhã, também há tempo para mais uma prova de pesca, desta vez realiza-se na Pista de Pesca de Cabeção, uma Pista de interesse internacional reconhecido pela Federação Internacional de Pesca Desportiva de Água Doce.Tanto no sábado como no domingo, haverá demonstração de pesca à pluma e ao achigã.Para sábado, está também agendado um Colóquio sobre o tema "Pesca em Portugal: Presente e Futuro". O controlo anti-doping na modalidade de Pesca Desportiva será um dos grandes temas que estará sobre a mesa. Em Setembro, o Concelho de Mora vai receber uma competição a nível mundial - Campeonato do Mundo de Esperanças, onde o controlo anti-doping será feito pela primeira vez a nível nacional.Uma Feira de Artigos de Pesca Desportiva que tem tudo para ser mais edição de sucesso. Fonte CMM

domingo, fevereiro 05, 2006

 

Piscina Municipal do Torrão reabre ao público

A Piscina Municipal do Torrão, no concelho de Alcácer do Sal, reabre amanhã, dia 6 de Fevereiro, com todas as condições necessárias para a sua utilização e um conjunto de actividades à disposição dos utentes, para todas as idades e gostos. Assim, os interessados podem inscrever-se para sessões de natação para bebés (dos 6 aos 36 meses); adaptação ao meio aquático (a partir dos 3 anos); iniciação (para crianças, jovens e adultos); aperfeiçoamento (para crianças, jovens e adultos); hidroginástica; hidroreabilitação e actividades para idosos e reformados. Previstas estão ainda actividades em terra: aeróbica/ginástica localizada. À parte das acções organizadas, os utentes têm ainda ao seu dispor o regime livre, de 2ª feira a sábado, das 16 às 21 horas e, aos sábados e feriados, entre as 15 e as 19 horas. Para mais informações, nomeadamente sobre horários, o público deve dirigir-se às instalações da piscina. Aquele equipamento desportivo, lembre-se, esteve encerrado ao público desde Setembro último, devido a deficiências diversas que punham em causa a segurança. Para além da resolução destes problemas, todo o complexo da piscina foi alvo de uma atenção especial, nomeadamente no que toca à manutenção da zona verde, à limpeza e à higiene.
 

Estudo mundial sobre Gripe das Aves no Badoca Safari Park

A primeira versão do estudo que uma equipa do Badoca Safari Parque, liderada por Jorge Soares, director dos serviços médico – veterinários, relacionada o comportamento das aves quando expostas à vacina contra o vírus influenza aviário, deverá estar concluída em meados de Abril, podendo a partir dessa altura servir de referência a outras instituições zoológicas e à comunidade científica mundial.Uma vez concluída a investigação, os responsáveis pretendem transformar os dados e compilar os resultados num artigo científico para publicação numa revista de referência mundial. O estudo vai incidir sobre seis espécies em exibição no Badoca Safari Park - nandus, íbis, cegonhas de bico amarelo, marabus, flamingos e avestruzes – para garantir que as aves estão protegidas e quando expostas ao vírus não desenvolvem a doença. Trata - se de uma colecção animal que nunca foi submetida a qualquer espécie de estudo. O vírus utilizado na vacina é um “vírus morto”, incapaz de causar a morte dos animais e de infectar seres humanos, daí que não foram impostas restrições ao isolamento destas espécies que, durante a fase de tratamento, irão permanecer no seu habitat natural e em contacto com os restantes animais do parque, não sendo necessário comprometer o bem estar destes animais. O estudo, que teve início com o plano de vacinação da Direcção - Geral de Veterinária, em Dezembro de 2005, consiste na recolha de sangue semanal e o posterior envio para a Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa e para o Laboratório Nacional de Investigação Veterinária, ambos encarregues de realizar os testes. “Todas as semanas recolhemos sangue para saber quando se inicia o processo da sero - conversão, ou seja quando começam a aparecer os anti - corpos contra o agente vacinal e qual a sua duração – a reacção pode ser diferente em cada ave”, explica o médico – veterinário. Através deste estudo, o Badoca Safari Park, pretende obter respostas acerca do comportamento de cada animal e perceber como é que estes reagem em termos de produção de anti - corpos, de forma a optimizar o programa vacinal. “No caso de o vírus H5N1 chegar a Portugal, saberemos exactamente aquilo que temos de fazer e não cometeremos erros como tem acontecido noutras colecções animais”, adianta o especialista. Recorde - se que o Badoca Safari Park está instalado numa zona de risco para a gripe aviaria e, nesse sentido, foi incluído no plano de vacinação contra uma eventual infecção pelo vírus H5N1.

sexta-feira, fevereiro 03, 2006

 

Carrasqueira pavimentada

A Câmara Municipal de Alcácer do Sal está a ultimar os trabalhos de pavimentação da via de entrada na Carrasqueira, obra co-financiada por fundos comunitários que faz parte do projecto de infra-estruturas daquela localidade (2ª fase). A instalação de condutas de águas e esgotos, bem como os passeios, estão a cargo da Empresa Municipal de Serviços Urbanos de Alcácer do Sal (EMSUAS), enquanto que a colocação do tapete betuminoso numa extensão de cerca de dois quilómetros é da responsabilidade da autarquia. Esta intervenção vai melhorar significativamente – antes era em terra batida - o principal acesso à Carrasqueira, localidade muito procurada por turistas, em especial devido aos estabelecimentos de restauração e ao cais palafítico ali existentes. No global, os custos ascendem a 325 mil euros. Em outra área de grande procura turística, a Comporta, a edilidade prepara-se para pavimentar quatro ruas e respectivos passeios (a executar pela EMSUAS), no loteamento municipal situado na zona de expansão habitacional da freguesia. Trata-se de uma obra que deveria ter sido executada por empreitada, mas que agora o será por administração directa, devido aos problemas financeiros enfrentados pela empresa à qual tinha sido adjudicada, por 39.433 euros. Esta situação, no entanto, acabou por suscitar algum atraso nos trabalhos, problema agravado porque os proprietários das moradias já pagaram a sua parte no projecto, facto que pesou na decisão da autarquia de avançar para o terreno pelos seus próprios meios. Neste caso, será colocada uma caixa de várias espessuras de materiais e, depois, o tapete betuminoso.

quarta-feira, fevereiro 01, 2006

 

Campistas ilegais despejados da Barragem do Pego do Altar

A Câmara Municipal de Alcácer do Sal começou esta quarta-feira, a afixar os editais para notificar os proprietários das 123 tendas, roulotes e barracas que ocupam clandestinamente uma área junto à barragem de Pego do Altar, na freguesia de Santa Susana, que devem retirar os seus pertences rapidamente, sob pena de verem os mesmos serem levados coercivamente e as construções derrubadas. Também amanhã, entre as 15 e as 16 horas, o presidente da autarquia, Pedro Paredes, estará junto ao restaurante “A Mondina”, disponível para prestar esclarecimentos sobre este assunto a jornalistas que ali se desloquem. A edilidade cumpre assim o definido pelo POAPA - Plano de Ordenamento da Albufeira do Pego do Altar, aprovado em Conselho de Ministros e que entrou em vigor a 25 de Fevereiro de 2005, um dia depois da sua publicação em Diário da República. A este argumento legal, o município junta o facto de ter assumido o ordenamento e regulamentação dos recursos naturais do concelho como um dos principais objectivos do seu mandato. Ora, o “acampamento” em causa constitui uma utilização ilegítima do espaço público e um importante foco de poluição visual para os utentes da barragem, dando uma imagem negativa aos visitantes, muitos dos quais turistas. A isto se acrescentam os perigos para a segurança, nomeadamente no que toca ao risco de incêndios. Refira-se que o POAPA abarca o plano de água e a zona de protecção da albufeira, abrangendo tanto o município de Alcácer do Sal, como os de Viana do Alentejo e Montemor-o-Novo. O principal objectivo deste instrumento de planeamento é definir um modelo de ocupação da sua área de intervenção de forma a disciplinar, proteger, desenvolver e compatibilizar um conjunto de actividades, incluindo as de lazer, recreio e turismo, evitando a degradação do equilíbrio ambiental e salvaguardando a finalidade principal da barragem, que é a rega. Entre as actividades proibidas na área de intervenção estão “a instalação em locais públicos, sem prévio licenciamento, de tendas ou equipamentos móveis” e “a prática de campismo fora dos locais destinados a esse efeito”.

terça-feira, janeiro 31, 2006

 

Assembleia Municipal de Odemira debate ambiente

A Assembleia Municipal de Odemira vai reunir em sessão extraordinária, no próximo dia 1 de Fevereiro de 2006, para debater várias questões relacionados com o tema “Ambiente”. O objectivo da iniciativa passa por dar a conhecer e debater a Estratégia Ambiental do Município de Odemira, em três áreas distintas: resíduos sólidos, drenagem e tratamento de esgotos e sistema público de abastecimento de água.

Esta estratégia articula-se ao não só nível municipal, mas também ao nível intermunicipal, via Associação de Municípios do Litoral Alentejano. Esta iniciativa enquadra-se num processo de discussão e reflexão sobre a problemática da gestão de recursos e sua sustentabilidade. Actualmente, o Municipio de Odemira participa na AMBILITAL no âmbito dos Resíduos Sólidos e está para muito breve a criação de nova Empresa Intermunicipal – LITÁGUAS para a gestão de parte dos sistemas de água e esgotos do Litoral Alentejano, sendo imprescindível compreender e discutir vantagens e desvantagens deste modelo de gestão na qualidade do serviço prestado e nos custos inerentes. A sessão contará com a presença do Vereador responsável pelo Pelouro do Ambiente no Município de Odemira, José Alberto Guerreiro, que fará uma apresentação sobre a Estratégia Ambiental do Município de Odemira, sendo depois dado lugar ao debate. Esta reunião extraordinária decorrerá no auditório da Biblioteca Municipal José Saramago, em Odemira, a partir das 20.30 horas, com acesso ao público em geral. Esta iniciativa resulta de um pedido apresentado por um conjunto de treze deputados do Grupo Parlamentar do Partido Socialista na Assembleia Municipal de Odemira.


 

Concurso para ponte velha em Alcácer no 1º trimestre de 2006

O concurso para a empreitada de reabilitação da denominada “ponte velha” de Alcácer do Sal, sobre o rio Sado, será lançado ainda durante o primeiro trimestre de 2006, prevendo-se que as obras se iniciem entre o final deste ano e o início do próximo. Nessa altura deverá estar concluído o reforço da estrutura da passagem paralela à primeira, provisória há mais de duas décadas, que receberá todo o trânsito durante a intervenção na emblemática ponte metálica. Esta foi a principal novidade resultante da reunião realizada esta manhã entre o presidente da Estradas de Portugal (EP), António Laranjo, e o presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, Pedro Paredes.

De acordo com o autarca, a EP informou que “houve uma inspecção subaquática ao pontão provisório que revelou a necessidade de um reforço estrutural, na medida em que o tráfego vai ser para ali desviado durante as obras definitivas na ponte metálica”. Uma vez concluídas estas, “o pontão será demolido”, já que todo o trânsito terá regressado à “ponte velha”, a qual, para além de uma requalificação geral e profunda, verá o passadiço para peões que possui ser alargado para 2,25 metros de largura. Na mesma reunião, solicitada pela câmara de Alcácer do Sal, foi colocado o já conhecido problema do péssimo estado da estrada que liga Santa Catarina a Alcáçovas. Quanto a esta matéria, a solução poderá passar por um protocolo a celebrar entre a câmara e a EP. Embora este acordo ainda não tenha contornos definidos, tudo aponta para que venha a representar custos muito mais avultados que o previsto para a edilidade, tanto mais que se trata de uma via que não é municipal. Por fim, Pedro Paredes alertou a EP para as más condições da estrada que liga Alcácer à Comporta (EN 253), com cerca de 27 quilómetros de extensão. “Com as chuvas começaram a surgir buracos no tapete de alcatrão, que, se não forem tapados com alguma brevidade, ameaçam aumentar de tamanho. Por isso pedimos que aquele troço fosse alvo de uma intervenção antes do início da época balnear”, adiantou o presidente do município


sexta-feira, janeiro 27, 2006

 

Diagnóstico social em debate, em Odemira

A Rede Social do Concelho de Odemira promoveu esta sexta-feira, 27 de Janeiro, um workshop com o objectivo de debater ideias e auscultar opiniões para a construção do Diagnóstico Social. Para a sessão foram convidadas cerca de 30 cidadãos do concelho de Odemira, desde empresários dos diversos sectores económicos, do mundo associativo e do meio político. O workshop decorrerá no auditório da Biblioteca Municipal, a partir das 9.30h. A realização de um Diagnóstico Social, que indique os principais problemas do território, será a base fundamental para a definição do Plano de Desenvolvimento Social do concelho de Odemira. Pretende-se que nesta sessão sejam apontados os principais problemas do nosso concelho, pelos líderes de opinião e entidades locais com experiência de trabalho no concelho, nas diferentes áreas sócio-económicas, sendo um momento excepcional para proporcionar uma reflexão conjunta e participada. O objectivo é trocar saberes e experiências, conhecer mais profundamente a realidade presente e compreender o sentir da população. A Rede Social pretende que em colaboração com entidades públicas e privadas do concelho se criem novas formas de conjugação de esforços, que se avance na definição de prioridades, ou seja que se planeie de forma integrada e integradora o esforço colectivo. A Rede Social tem como objectivo geral fomentar a formação de uma consciência colectiva e responsável dos diferentes problemas sociais que atende e incentivar redes de apoio social integrado de âmbito local, activando meios e agentes de resposta ou procurando soluções inovadoras e eficientes com vista à erradicação ou atenuação da pobreza e exclusão social e à promoção do desenvolvimento social.


 

Cabo da Boa Esperança - em Beja

O Pax Julia – Teatro Municipal apresenta, amanhã, o espectáculo Cabo da Boa Esperança -518 anos depois, uma produção da Companhia de Dança de Lisboa. Sob o lema: Por mares nunca dantes navegados, o espectáculo proporciona um reencontro com a história e a arte, comemorando em simultâneo o encontro com outros povos e outras culturas. Cabo da Boa Esperança – 518 anos depois, tem início com a Saudade da Partida onde os bailarinos/caravelas se preparam para se fazer ao mar, ao mesmo tempo que os que ficam se despedem. Após a largada, os homens e mulheres em cena representam aqueles que prosseguem a sua vida em terra.

A segunda parte, Ilha dos Amores/Cabo da Boa Esperança evoca, em referência ao canto nono de “Os Lusíadas”, de Luís de Camões, os temores e os mitos, ao mesmo tempo que, vencidas as dificuldades do mar, se dá o encontro com outros povos e suas culturas. A terceira parte A Alegria da Chegada/Preparação para Nova Viagem – Lugar à Fantasia principia com a manifestação da incontida felicidade ao serem avistados os barcos que trazem de regresso os homens que, uma vez em terra, dão a conhecer tudo aquilo de que tomaram conhecimento, com destaque para as danças com ritmos tropicais que ensinam, ao mesmo tempo que presenteiam as mulheres com colares de pedras e de conchas que as nativas lhes haviam ofertado. Após as mulheres imporem dançar um fragmento de dança tradicional portuguesa, tem lugar uma infindável viagem integrando homens e mulheres. Para terminar, uma criança dá lugar à fantasia, simbolizando, através de barcos de papel, a paixão pelo mar e o gosto pela aventura.


 

Galeão “Amendoeira” em restauração

O galeão do Sado “Amendoeira” zarpou de Setúbal em direcção ao estaleiro Estanaval, em Sesimbra, onde será completamente restaurado. Construída em 1925, esta embarcação tradicional tem 18,84 metros de comprimento e lotação de 50 pessoas, tendo afundado junto à praia “dos Fuzileiros”, em Tróia, em meados do ano passado, de acordo com João Faria, vereador da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, proprietária do barco, “devido ao mau estado que apresentava e ao desleixo a que foi votado”. O “Amendoeira” esteve depois nas instalações da Sadonaval, em Setúbal, onde não lhe foi feita qualquer intervenção relevante e, só agora, depois de um processo burocrático demorado, foi possível encaminhá-lo para a recuperação, que custará cerca de 54.250 euros. “Finalmente mais este pedaço da nossa história será preservado e, com ele, parte da alma de Alcácer ligada a algo tão importante como o Sado”, referiu João Faria. A operação de resgate e transporte da embarcação decorreu ao abrigo de um protocolo que une a autarquia à Associação Rotas do Sal, segundo o qual as duas entidades partilharão responsabilidades na manutenção do “Amendoeira” e do “Pinto Luísa” – outro galeão de sal propriedade do município e que brevemente será beneficiado com um motor novo – mas também partilharão o seu usufruto, especialmente virado para a promoção turística de Alcácer e das belezas naturais e históricas associadas ao rio. O “Amendoeira” foi construído em Setúbal, na praia da Saúde, por Artur Santos, tendo primeiro pertencido à firma “Manuel Francisco Afonso Herdeiros Lda.”, operando como embarcação de tráfego local. Até 2004, altura em que foi adquirido pela câmara de Alcácer, teve ainda mais dois detentores.


terça-feira, janeiro 24, 2006

 

Montemor-o-Novo recebe torneio de paintball

Com o intuito de promover o desporto e de o dar a conhecer ao máximo possível de pessoas, a X Paintball Clube vai levar torneios de paintball a várias localidades do País. Assim a primeira localidade a receber um torneio é a Cidade de Montemor-o-Novo, no dia 18 de Fevereiro de 2006, Sábado, no Parque de Exposições pelas 8h, Campo de Futebol. A ideia é dar aos jovens da região a possibilidade de experimentarem a adrenalina do paintball e tentar assim que surjam mais equipas de todo o país. O torneio será num único dia onde receberá equipas de 5 pessoas, com um minimo de 12 equipas e um máximo de 14. As equipas serão divididas em dois grupos e assim todas as equipas poderão jogar num minímo 6 jogos, os dois primeiros classificados, passarão ás finais que serão jogadas todos contra todos. Cada equipa tem direito a 5 kits de paintball, máscara, marcador, botija, carregador de bolas e 2000 bolas por equipa. As equipas terão a obrigatoriedade de jogar com o material fornecido pela organização e de adquirirem a bola suplementar no local da prova aos organizadores. As inscrições e informações: Emanuel Canha (AXA) ou Bar 1X2 em Montemor-o-Novo, ou contactar pelos telefones: 96 476 20 42 / 93 336 14 41

segunda-feira, janeiro 23, 2006

 

Raid 4x4 Montijo – Vendas Novas – Alcácer

Os caminhos rústicos do concelho são “invadidos” no próximo dia 4 de Fevereiro, pelas viaturas todo o terreno do Raid 4x4 Montijo – Vendas Novas – Alcácer. Esta iniciativa é uma organização do Clube Alcácer TT em parceria com a Associação Amigos do Campo e Aventura e tem o apoio da Câmara Municipal de Alcácer do Sal. O raid inclui viaturas 4x4, SUV, Moto e Bugxster. Além da componente de competição, esta iniciativa pretende proporcionar a descoberta da riqueza e diversidade das paisagens do concelho, pelo que foram incluídas no trajecto zonas normalmente pouco divulgadas em termos turísticos, como Casebres e Santa Susana. Para além destas localidades o raid inclui paragens em Pegões, Canha, Vendas Novas e Cabrela. Uma das principais curiosidades é o facto de algumas das viaturas terem incorporado um sistema de GSM/GPS, que permite uma monitorização do andamento e localização das mesmas em tempo real. Este sistema disponibilizado pela Carlink vai estar disponível para que todos os curiosos possam tomar contacto com esta nova tecnologia. Para além da divulgação turística, outro objectivo do evento é a interacção com as diferentes populações com as quais entra em contacto. A chegada a Alcácer está prevista para as 19 horas, sendo o controlo final efectuado junto à praça Pedro Nunes, junto ao edifício dos Paços do Concelho, onde se encontrará a meta. O final da prova inclui um jantar de encerramento e entrega de troféus. As inscrições estão abertas até ao dia 2 de Fevereiro ou até ser atingido o máximo de 40 viaturas, que têm que ter características 4X4 ou SUVs. Mais informações podem ser obtidas em www.raidmontijoalcacer.web.pt

quinta-feira, janeiro 19, 2006

 

2 Horas TT em Arraiolos

Serão 2 Horas TT a abrir mais um disputado “Troféu Terródromo de Arraiolos”, que vai já na sua 3ª edição, a 4 de Fevereiro. O Terródromo pretende dar um contributo para o desenvolvimento das capacidades de praticantes do todo-o-terreno, bem como para a formação de novos pilotos, promovendo assim o convívio entre os amantes da modalidade. O Terródromo de Arraiolos é o local ideal para a realização de eventos desportivos, para todo o tipo de veículos de todo-o-terreno, entre outros tipos de actividades ao ar livre. Este ano, e para começar na primeira prova, as 2 Horas TT a 4 de Fevereiro, vão existir algumas novidades. Todas as provas serão filmadas e transmitidas no programa “motoríssimo” do canal VIVER. Outra novidade é o novo site oficial disponível em www.terrodromo.com, que contém toda a informação necessária acerca deste espaço, onde durante todas as provas, todas as classificações irão estar disponíveis em tempo real.

terça-feira, janeiro 17, 2006

 

Sócrates apadrinha projectos turisticos, Quercus diz que é ilegal

José Socrates garantiu ontem que "não vão ser cometidos no Litoral Alentejano os mesmos erros que se cometeram noutras regiões" relativas ao desenvolvimento turistico. O primeiro ministro falava na apresentação dos projectos dos empreendimentos da Herdade do Pinheiro e da Costa Terra, na freguesia de Melides. Segundo a Antena Miróbriga, o primeiro ministro sublinhou o facto destes investimentos servirem de "referência à industria turística portuguesa". Investimentos que se podem designar como de confiança, investimento e exportações. Quem não está satisfeita com este apoio do primeiro ministro a estes dois projectos é a Associação Ambientalista Quercus, que em comunicado, classifica como um acto ilegal e incoerente. A associação sublinha ainda que "esta situação, a concretizar-se, dá luz verde ao avanço destes projectos turístico-imobiliários previstos para a freguesia de Melides, concelho de Grândola, no sítio da Rede Natura 2000 “Comporta/Galé” (PTCON0034)".
 

Alcácer do Sal quer novo quartel e bombeiros

A Câmara Municipal de Alcácer do Sal pretende incluir no orçamento para este ano, ainda em elaboração, uma verba que sirva de arranque a uma conta que os Bombeiros Voluntários de Alcácer do Sal (BVAS) deverão criar para acumular os apoios à construção do novo quartel. A novidade foi dada ontem, durante o primeiro encontro entre responsáveis pela corporação e o novo executivo autárquico. Tratou-se de uma visita às actuais instalações dos soldados da paz durante a qual houve lugar a formatura e apresentação de cumprimentos. O presidente do município, Pedro Paredes, aproveitou igualmente para referir “todo o apoio necessário” aos BVAS, disponibilizando-se para a acompanhar a direcção daquela instituição e o seu comando numa deslocação que estes pretendem efectuar ao Ministério da Administração Interna como forma de sensibilizar a tutela para incluir a construção do quartel no próximo PIDDAC e para a qual pretendem igualmente a presença da governadora civil do distrito de Setúbal. Pedro Paredes anunciou também que a edilidade vai criar um gabinete especificamente para coordenar a protecção civil e gerir a informação diariamente emanada do organismo distrital. Garantiu igualmente que vai cumprir o protocolo existente entre a câmara e a corporação. Pela parte dos BVAS, tanto António Balona, como Valdemar Gonçalves, respectivamente presidente da direcção e comandante, manifestaram total abertura no relacionamento entre as instituições, tendo o segundo salientado a “grande dificuldade” sentida em termos de recrutamento de voluntários, culpando a grande dimensão do concelho em oposição à baixa densidade demográfica. Os Bombeiros Voluntários de Alcácer do Sal têm um efectivo de cerca de 90 elementos, um terço dos quais faz parte do seu quadro de pessoal. Todos os dias se formam três turnos e a instrução também é diária. O quartel que ocupam, no centro da cidade de Alcácer, foi construído em 1935 e, apesar de ter sofrido diversas ampliações e adaptações, há muito que está desadequado das reais necessidades da corporação, ao que se acrescenta o facto de se encontrar muito próximo do Sado e a uma cota baixa, o que origina inundações com alguma frequência. A instituição possui terreno para a construção e o projecto está actualmente a ser desenvolvido num gabinete da especialidade.

quinta-feira, janeiro 12, 2006

 

Câmara de Santiago aprova discussão sobre publicidade

Foi aprovada na reunião da Câmara Municipal, 12 de Janeiro, a abertura da discussão pública do Projecto de Regulamento Municipal de Publicidade que irá implementar regras relativas à afixação e inscrição de mensagens de publicidade, de modo a proceder a alterações ao regulamento em vigor, no sentido de atender às novas formas de publicidade e de instruir um procedimento de licenciamento mais completo, como preocupação pela defesa do ambiente, da estética dos lugares e pela segurança e conforto dos munícipes. O Regulamento aplica-se a toda a publicidade, entendendo-se esta como sendo qualquer forma de comunicação feita por entidades de natureza pública ou privada, no âmbito de uma actividade comercial, industrial, artesanal ou liberal, com o objectivo directo ou indirecto de promover, com vista à sua comercialização ou alienação, difundida através de qualquer meio ou suporte de afixação, divulgação de mensagens, com excepção da imprensa, da rádio e da televisão. CMSC

quarta-feira, janeiro 11, 2006

 

Seca traz delegação da UE ao Alentejo

Apesar das chuvas de Inverno, a situação dramática vivida no nosso país por força da seca prolongada e dos fogos florestais do verão do ano passado, não foi esquecida. O Parlamento Europeu constituiu uma delegação especial para fazer uma avaliação pormenorizada das respectivas consequências, tendo nomeadamente como objectivo preparar os elementos necessários à aprovação das medidas que a União Europeia poderá tomar para minorar os efeitos dos desastres naturais que têm assolado a União Europeia. A Delegação - composta por 16 eurodeputados de quatro famílias políticas europeias e presidida pelo eurodeputado espanhol Galeote Quecedo (PPE) estará, amanhã, no Alentejo. Como autoridade co-legislativa, o Parlamento Europeu tem competências e influência em matérias relacionadas com ajudas de emergência e estruturais. Na visita a Mértola, Serpa, Évora e Pampilhosa da Serra estão marcados encontros com o Ministro da Agricultura, Secretários de Estado do Ambiente e da Administração Interna, Governadores Civis de Beja, Évora e Coimbra, autarcas, organizações de agricultores e produtores florestais, associações de defesa do Ambiente e outros agentes privados e públicos. A Delegação procurará, nessas ocasiões, tomar conhecimento pormenorizado sobre as causas e consequências da situação dramática que afectou o nosso país. Acompanham a visita os eurodeputados portugueses Capoulas Santos, Edite Estrela, Pedro Guerreiro, Duarte Freitas, Paulo Casaca, Emanuel Jardim Fernandes, Jamila Madeira, Sérgio Marques e José Ribeiro e Castro
 

MusiKando - Festival de Inverno traz músicas do mundo a Serpa

O Ciclo MusiKando, novo projecto cultural da Câmara Municipal de Serpa, segue na esteira do Encontro de Culturas e do World Music Center. Pretende apresentar propostas culturais de qualidade, traduzidas numa variedade de manifestações musicais oriundas de todo o mundo. Este ciclo inicia-se no dia 21 de Janeiro, com AL-MAKAN ENSEMBLE e o Grupo Coral e Etnográfico da Casa do Povo de Serpa e prossegue no dia 28, do mesmo mês, com os MANDRÁGORA. No dia 3 de Fevereiro, actua KILEMA e, por fim, no dia seguinte, dia 4, THE SAINT NICHOLAS ORCHESTRA, com "Os Alentejanos". Os espectáculos realizar-se-ão no Cineteatro de Serpa, sempre às 21h30, com entrada livre. AL-MAKAM ENSEMBLE Em árabe, Al-Makam é o fragmento ou escala musical onde se desenvolve a música mágica do oriente com Tarab que alude as sensações ou sentimentos que a música desperta na alma. Na Espanha muçulmana, esta arte estava ligada aos processos cósmicos e aos estados de ânimo humanos. O grupo AL-MAKAM faz-se acompanhar de uma bailarina de dança oriental (dança do ventre) que reflecte através das suas danças o testemunho da herança de Al-Andaluz. Com este espectáculo, o espectador é transportado à época das Zambras (do árabe Samar), onde os mouriscos adornavam as suas veladas, nas quais se bailava e cantava ao som de instrumentos como o alaúde, a kamanya, a xababa, a darbouka ou as castanholas. GRUPO CORAL E ETNOGRÁFICO DA CASA DO POVO DE SERPA Fundado em 1928 com a designação de "Rancho Coral de Serpa", ingressou em 1950 na Casa do Povo, passando a fazer parte da secção cultural deste organismo. Sob o ponto de vista etnográfico, este grupo composto por 25 elementos apresenta a maioria dos trajos masculinos utilizados pelas gentes do campo até à década de cinquenta. Cantam as "modas" tradicionais da margem esquerda do Guadiana, tendo inúmeras actuações por todo o país e estrangeiro, nomeadamente na Expo’98 de Lisboa e na Expo 2000 em Hannover, na Alemanha. O grupo participou no CD "Vozes do Sul", de Janita Salomé e em "Terra de Abrigo", da Ronda dos Quatro Caminhos. MANDRÁGORA Mandrágora é um grupo de jovens músicos do Porto que tem progressivamente vindo a crescer no panorama da folk portuguesa. Destaca-se pela criatividade das suas composições originais, que evocam a tradição musical portuguesa, exploram o encontro com outras culturas e deixam ainda transparecer uma grande diversidade de influências da música moderna. Em 2005, é editado "Mandrágora", o álbum de estreia da banda. Este disco é composto por 14 músicas originais, das quais "Galandum" que é inspirada numa música de Trás-os-Montes e "Penas Roias", que termina com uma frase retirada de uma canção Grega. Já posteriormente à gravação do álbum de estreia, Sérgio Calisto junta-se aos Mandrágora, completando a formação actual. KILEMA Kilema é originário da cidade de Toliary situada ao Sudoeste da ilha de Madagáscar. Em 1993 foi viver para Paris, onde alcançou uma projecção internacional na sua carreira artística. Nesse mesmo ano integra o grupo "Justin Vali Trio", no qual interpreta o Kabosy (bandolina do Madagáscar) e o Katsá. Cenários como o Japão, Nova Zelândia e a participação no mítico Woodstock do ano 1994, para citar apenas alguns, permitiram dar a conhecer as tradições e cultura da grande ilha Madagáscar, e o seu reconhecimento entre as principais músicas africanas. Em 1997, Kilema cria a banda que adopta o seu nome. Depois de vários espectáculos em França, Itália e Espanha, Kilema apresenta em Maio de 1999 o seu primeiro disco, intitulado Ka Malisa. Desde então, Kilema participou em inúmeros eventos relacionados com a World Music: Enmas Festival (Milão), Festival Espantapitas (Almeria), Intermusic (Parla), Etnimálaga (Málaga), FIG (Pinhal Novo), ETNISUL (Loulé), ETNOSUR (Jaén), Semana da World Music (San Marino) THE SAINT NICHOLAS ORCHESTRA Surgiu em 1988, focando a sua actividade na recuperação do folclore polaco. Foi o primeiro grupo a ser inspirado na música Eslava com um estilo próprio conhecido por "pós-Orquestral". Este grupo introduziu também novos instrumentos nos sons populares polacos assim como uma técnica de voz apelidada de "voz branca". O começo da Orquestra está ligado ao montanhismo praticado nas montanhas Polacas que há cinquenta anos eram ainda habitadas pelos Lemko e Boyko Ruthenians (grupos étnicos eslavos das regiões fronteiriças e com fortes ligações à Rússia). Inicialmente o repertório era composto principalmente por musicas Ruthenians mas agora contém também músicas da região Hutsul e da Polónia. Os instrumentos utilizados são o violino, dulcimer (antepassado directo do piano forte), bandolim, mandola, dutar (antecessor da guitarra), flautas, congas, uod, saz, e o koboz entre muitos outros. OS ALENTEJANOS Quatro vozes, uma acordeão e duas guitarras acústicas dão corpo e ritmo a "modas alentejanas" de raiz tradicional. Um grupo de amigos, que se reunia ocasionalmente nas "farras e cantigas" em Serpa, constituiu "Os Alentejanos", para animar musicalmente um espaço na Expo’98. Da vasta lista de actuações desde essa altura, destaca-se a participação na Expo’2000, em Hannover, Alemanha, Casa do Alentejo, em Lisboa, Casa do Alentejo, em Toronto, Luxemburgo (Instituto Camões), Ilha Terceira, nos Açores, Lublin na Polónia, entre outras. Em 2002 editou o CD "Glebas".

terça-feira, janeiro 10, 2006

 

Presidente Câmara Alcácer reuniu com director da sub-região de saúde

O presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, Pedro Paredes, reuniu hoje com o director da Sub-região de Saúde de Setúbal, Rui Monteiro, e com o director do centro de saúde local, Mário Moreira. Em cima da mesa estiveram temas como a eventual não existência de um SAP – Serviço de Atendimento Permanente no novo centro de saúde, que deverá abrir ao público em Fevereiro, bem como as razões que até agora impedem a sua abertura. Na reunião houve receptividade por parte do responsável da sub-região de saúde para resolver o problema, cuja decisão, no entanto, caberá à tutela e deverá ser tomada no próximo mês. A solução pode passar pela criação em Alcácer de uma UBU – Unidade Básica de Urgência, estrutura que substitui os antigos SAP, mas apetrechada com mais equipamento. A informação sobre a extinção do SAP surge no seguimento de medidas de racionalização de meios no Serviço Nacional de Saúde e pode aplicar-se a serviços que atendam menos de dez utentes por noite. Em Alcácer a média é de cerca de metade, no entanto, o município, que é o segundo maior do país – com cerca de 1.500 quilómetros quadrados – enquadra-se no outro critério utilizado pelo ministério, já que tem vários núcleos urbanos a distância superior a uma hora, quer para o Hospital de Santiago do Cacém, quer para o de Setúbal, o qual o concelho quer continuar a ter como unidade de referência. Os casos mais graves em termos de percurso são Barrancão, Rio de Moinhos, Torrão, Pinheiro ou Comporta, argumento ao qual se juntam os da população envelhecida e das más condições das estradas. A Câmara Municipal de Alcácer do Sal também se comprometeu a elaborar um estudo de trânsito para a criação de um acesso ao novo centro de saúde e a colocar sinalética para indicar a sua localização. Disponibilizou-se ainda para ceder um arqueólogo que acompanhe as escavações necessárias para proceder à ligação do centro à rede eléctrica, que passa por área classificada em termos de património.

sexta-feira, janeiro 06, 2006

 

Pedro Paredes quer solução para estrada

O presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, Pedro Paredes, solicitou uma reunião ao presidente da Estradas de Portugal para negociar uma solução para a estrada que liga Santa Catarina a Alcáçovas, conhecida pelo péssimo estado do piso, que bastantes dores de cabeça provoca aos automobilistas, inclusivamente com eventuais danos nas viaturas. A via, muito importante para o município porque encurta o acesso a Évora, é uma Estrada Nacional e deveria ter sido desclassificada, passando para a tutela da autarquia, o que o anterior executivo não aceitou. Os actuais eleitos também não aceitam assumir a responsabilidade de reparar aquela artéria, tanto mais que, aos custos de remodelar o pavimento, é necessário acrescentar os gastos, habitualmente superiores, de corrigir os acessos, as bermas, o sistema de drenagem e a sinalização. É com o objectivo de chegar a um entendimento sobre esta questão que o presidente do município solicitou o agendamento da mencionada reunião.
 

EN2 vai ser remodelada no concelho Alcácer do Sal

A Estradas de Portugal prevê iniciar entre os dias 9 e 16 de Janeiro a remodelação parcial do piso do troço da EN 2 que passa pela localidade de Torrão, no concelho de Alcácer do Sal e que localmente é conhecido como rua de Beja. Durante a intervenção, que deverá estar concluída no prazo de um mês, haverá a necessidade de proceder a um desvio do trânsito, nomeadamente dos transportes públicos, o que estará devidamente assinalado. Paralelamente, a Câmara Municipal de Alcácer do Sal decidiu aproveitar esta obra para substituir o sistema de abastecimento de água na zona intervencionada, o que abarca os ramais de 50 habitações. “A Estradas de Portugal tinha projectado remodelar o pavimento da estrada e a câmara resolveu aproveitar essa oportunidade para beneficiar a rede de abastecimento, que é antiga e sofria rupturas frequentes, com percas de água significativas. Assim, poupamos em mão-de-obra e materiais”, avançou o vereador da autarquia, Hélder Monforte. O autarca garante que “não está previsto o corte de água na zona, embora seja de admitir que isso possa acontecer durante um dia, o que será comunicado aos moradores”, explicando que “as antigas condutas ficam no local, fazem-se as ligações e só depois destas estarem operacionais é que se cortam as ligações velhas”. Quanto ao piso, que sofria de abatimentos derivados de deslocações de terras no subsolo, será substituído, mantendo-se o aspecto de calçada romana. As más condições eram ainda mais graves “porque estamos a falar de uma estrada alternativa para o acesso ao Algarve, com muito tráfego, em especial de veículos pesados”, já que a via liga Lisboa a Castro Verde.
 

Torneio de Pista de Inverno em Odemira

A pista de atletismo do Complexo Desportivo Municipal de Odemira vai receber, pelo segundo ano consecutivo, o Torneio de Pista de Inverno organizado pelo Núcleo Desportivo e Cultural de Odemira com o apoio técnico da Associação de Atletismo de Beja. A competição realiza-se no próximo dia 7 de Janeiro e conta também com a parceria do Município de Odemira. Podem participar no Torneio atletas federados e não federados, desde que em representação das escolas que frequentam. Cada atleta pode participar em duas provas mas os atletas iniciados e juvenis que participem nos 800 metros, só poderão participar em mais um concurso. No salto em comprimento cada atleta tem direito a 3 saltos. De acordo com o regulamento, o Torneio de Pista de Inverno 2006 vai conhecer a seguinte programação: 14.30 horas – Concentração (Pista de atletismo de Odemira) 15.00 horas – Comprimento (Inf + Inic/Masc) 15.00 horas – 60 Metros (Abs/Masc) 15.15 horas – 60 Metros (Abs/Fem) 15.20 horas – 60 Metros (Benj A + B Masc/Fem) 15.30 horas – Altura (Abs Masc/Fem) 15.30 horas – 1.000 Metros (Inf Masc/Fem) 15.40 horas – 1.000 Metros (Inic. Masc/Fem) 15.50 horas – 800 Metros (Abs/Masc) 16.00 horas – 800 Metros (Abs/Fem) 16.00 horas – Comprimento (Inf + Inic Fem) 16.10 horas – Estafeta 4 x 50 Metros (Benj A + B Masc/Fem) 16.20 horas – 200 Metros (Abs/Fem) 16.30 horas – 200 Metros (Abs/Masc) 16.40 horas – 3.000 Metros (Abs/Masc)

quarta-feira, janeiro 04, 2006

 

Programa Nacional de Luta Contra o Nemátodo da Madeira do Pinheiro

Rui Gonçalves, secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e das Florestas esteve hoje em Alcácer do Sal para anunciar uma nova estratégia de luta contra o nemátodo da madeira do pinheiro, doença que tem significativa gravidade na Península de Setúbal e Alentejo litoral, onde se concentra 60 por cento do problema a nível nacional, com especial incidência na Herdade da Comporta. A apresentação contou com a presença de Pedro Paredes, presidente da autarquia local, que garantiu toda a colaboração ao programa de erradicação do nemátodo. “Tenho consciência que estou a gerir um concelho florestal e que as nossas maiores riquezas são o turismo e a floresta”, justificou o autarca. A nova estratégia passa pela obrigatoriedade dos proprietários procederem à eliminação das árvores afectadas, sendo que, se tal não acontecer, o Estado realizará este trabalho, banindo também todos os pinheiros bravos num raio de cinco metros a partir dos exemplares doentes. Aliás, outro dos propósitos é eliminar todos os pinheiros bravos - a única espécie que, em Portugal e até agora, é afectada pelo nemátodo - existentes em determinadas áreas críticas e a implementação de uma faixa fitossanitária com três quilómetros de largura – cerca do dobro da capacidade de voo do insecto que propaga a patologia - , na actual zona tampão à doença, onde sejam suprimidos todos os pinheiros bravos. Esta faixa circundará a maior parte da mancha de pinhal e aproveitará barreiras físicas – como estradas – para a sua definição, sendo sujeita a corte num período de dois anos. Paralelamente, será feita a valorização florestal da zona, com o estabelecimento de uma estratégia de reflorestação a estipular no Plano Regional de Planeamento Florestal, em fase final de elaboração. Outro dos objectivos do novo programa é promover estudos sobre a introdução ou fomento de outras espécies, a valorização e aproveitamento industrial do material lenhoso proveniente das árvores, sendo que se procuram alternativas à queima no local, nomeadamente a utilização das aparas como bio massa para produção de energia. O estabelecimento de um programa de investigação que garanta uma maior eficácia ao combate ao nemátodo também está entre os propósitos hoje apresentados. “Estas medidas vão implicar um maior esforço por parte da administração pública e dos proprietários florestais, mas todos temos a ganhar se forem aplicadas de forma eficaz”, disse o secretário de Estado, traçando como meta que, quando se fizer o balanço de 2008, “haja uma redução da doença e que a faixa de protecção de três quilómetros nunca seja violada”. O nemátodo da madeira do pinheiro é proveniente da América do Norte e foi detectada pela primeira vez em Portugal, em 1999. O contágio é feito através de um insecto e o resultado final é a morte da árvore. A título de exemplo, numa parcela estudada em Tróia, onde a infecção começou com 194 árvores, foram necessários cinco anos para erradicar a doença. O número de exemplares afectados tem subido todos os anos, tendo em 2004 sido fixado em mais de cem mil, só nesta região. Na Herdade da Comporta, no concelho de Alcácer do Sal, há uma média de 100 a 150 árvores doentes por hectare. CMA

terça-feira, janeiro 03, 2006

 

Torneio de pista de inverno em Odemira

A pista de atletismo do Complexo Desportivo Municipal de Odemira vai receber, pelo segundo ano consecutivo, o Torneio de Pista de Inverno organizado pelo Núcleo Desportivo e Cultural de Odemira com o apoio técnico da Associação de Atletismo de Beja. A competição realiza-se no próximo dia 7 de Janeiro e conta também com a parceria do Município de Odemira. Podem participar no Torneio atletas federados e não federados, desde que em representação das escolas que frequentam. Cada atleta pode participar em duas provas mas os atletas iniciados e juvenis que participem nos 800 metros, só poderão participar em mais um concurso. No salto em comprimento cada atleta tem direito a 3 saltos. Relativamente às inscrições, os atletas federados na Associação de Atletismo de Beja utilizam o dorsal da época, enquanto que os atletas não federados e federados noutras Associações, terão de remeter a respectiva inscrição para o Núcleo Desportivo e Cultural de Odemira, Largo de S. Sebastião, 7630 Odemira ou para a Associação de Atletismo de Beja, pelo tel/fax 284325447, até ás 17 horas do dia 6 de Janeiro.

sábado, dezembro 31, 2005

 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?